1. EMOÇÃO

Para iniciar o planejamento da sua peregrinação é indispensável que você deixe sua emoção em níveis “normais”.

A emoção é necessária para nos impulsionar a tomar a decisão, mas para o planejamento ela nos faz mais forte e poderosos e, normalmente, nos leva a cometer erros estratégicos.

 

Ou seja: O peregrino deve ter fidelidade a seu sonho. Perceber que sua força de vontade já começa a ser exercitada antes mesmo dele colocar os pés na Rota. Conseguir o dinheiro e o tempo necessário para ausentar-se das suas atividades e familiares, já fazem parte da peregrinação que, afinal, tem inicio a partir da decisão de realizá-la.

Ser capaz de caminhar uma determinada distância em apenas um dia ou dois na sua cidade é muito diferente de percorrer esta mesma distância seguidamente durante os 7 dias, carregando uma mochila nas costas.

Além disso, é importante levar em consideração o tempo de viagem até o inicio da Rota e o tempo de volta, sem esquecer que você não conseguirá chegar em Aparecida e ir embora tranqüilamente no mesmo dia.


Reserve um tempo também para desfrutar de sua realização . Se você não dispõe no mínimo 9 dias (1 para chegar em Mogi, 7 para peregrinar e mais 1 dia para sair do estágio de “plenitude” que se tem após o

término de uma peregrinação ). Pense na alternativa de fazer a Rota parcialmente ou um trecho por semana ou mês (de acordo com a sua disponibilidade).

 

As lições de uma peregrinação estão geralmente nas pequenas coisas, sinta a sua respiração, o batimento do seu coração, o barulho dos seus passos, isso tudo faz parte da comunhão com tudo que o cerca. Aproveite ao máximo sua caminhada, que será construído a cada momento, sem pressa, pois o que torna alguém um peregrino não é o simples deslocamento geográfico até uma Catedral, mas o aprendizado com as pequenas coisas que completam o seu dia a dia até chegar lá na Casa da Nossa Mãe.

Todos os direitos reservados I  AARL - Associação dos Amigos da Rota da Luz I  Contato via Whatsapp +55 11 94160-3680